Página inicial / Aprender Inglês / 10 dicas para trabalhar e estudar na Austrália

10 dicas para trabalhar e estudar na Austrália

Nada melhor do que 10 dicas para trabalhar e estudar na Austrália para dar um help no seu intercâmbio. A terra dos cangurus é um dos melhores destinos para os brasileiros que querem aprender inglês e aproveitar sol e praias.

Recentemente as burocracias para obtenção do visto australianos foram reduzidas. Isso se deu principalmente pela boa reputação dos brasileiros que já passaram pelo país.

O site G1 lembra também que os nossos conterrâneos tem escolhido o estado da Tasmânia para migrar, já que ele tem facilitado os processos de permanência no país. Somado a isso, temos as oportunidades de emprego que só aumentam.

Por isso, se você sonha em conhecer viajar para esse país tão remoto, veja 10 dicas para Trabalhar e Estudar na Austrália.

1. Planeje com bastante antecedência

Para não correr risco de ter o visto negado, planeje tudo com bastante antecedência. Coloque no papel informações como:

  • Período que deseja ficar na Austrália.
  • Qual cidade irá morar.
  • Se quer ou não trabalhar no país.
  • Viagens que deseja fazer no país.
  • Em que escola irá estudar e em qual turno.

O indicado é entrar com o processo de visto pelo menos dois meses antes do início do curso.

Além disso, se organizar antecipadamente facilita no momento da entrevista para o visto, pois você conseguirá responder com consistência as perguntas do cônsul.

2. Equilibre o tempo de estudar e trabalhar

Antes de tudo, lembre-se que seu objetivo maior é estudar, aumentar sua bagagem cultural e conhecer o país. Dessa forma, é equilibre o tempo entre as atividades para não se sobrecarregar.

Às vezes compensa mais fazer uma atividade por menos horas por semana e diminuir o salário, do que se cansar e não conseguir aproveitar o tempo. Então, sempre ponha na balança se o emprego é realmente uma necessidade.

3. Não trabalhe ilegalmente

Se alguém oferecer “Cash in hand”, já saiba que é cilada. O empregador pode sim te pagar em dinheiro, mas precisa comprovar que já pegou todos impostos que deveria para o governo.

Além disso, jamais aceite trabalhar sem ter a documentação em mãos ou com um visto que não permita. A fiscalização australiana é bem rigorosa e você pode acabar sendo deportado.

4. Jamais ultrapasse 20 horas semanais

Esse é o período máximo liberado durante o período de aulas. O único caso que se trabalha mais que 20 horas é durante as férias, pois o estudante está mais folgado e pode exercer atividade remunerada por até 40 horas.

5. Guarde dinheiro para renovar o visto

Você vai perceber que não é tão difícil economizar dinheiro na Austrália, sem gastar com extravagância, é claro. Também é comum que os estudantes acabem querendo prolongar a estada.

Por tanto, o melhor a fazer é guarda dinheiro desde o primeiro mês de serviço para renovar o visto.

6. Tenha a mente aberta

Da mesma forma, não adianta querer trabalhar na Austrália com a mentalidade engessada de fazer a mesma ocupação do Brasil. Os empregos de intercambistas giram em torno de:

  • Cleaner.
  • Garçom.
  • Lavador de pratos.
  • Ajudantes de motorista ou pedreiro.

7. Escolha a cidade que combina contigo

A Austrália é um país grande com bastante diversidade, muitas pessoas pensam apenas em Sydney. Mas ela não é a única cidade para fazer um bom intercambio, você pode optar por:

  • Melbourne: já foi considerada como uma das melhores do mundo para se viver. Lá os ambientes naturais se mesclam com a modernidade, você vai encontrar momentos de respiro em praias e parques naturais, mas também vai se embalar na agitação noturna da cidade.

  • Brisbane: ideal para os intercambistas que preferem uma cidade com cara de interior. Ainda assim, não se engane, há muito o que fazer nela: museus, galerias de artes e feiras são algumas atividades disponíveis. Além disso, alugando um carro dá para conhecer cidades nas redondezas, como Gold Coast.

  • Perth: é outro recanto cultural, com muitas artes e monumentos para serem visitados. Apesar de não ser tão centralizada, Perth tem se destacado muito em relação a oportunidades de emprego.

  • Adelaide: estude lá se você quer economizar, isto porque, mesmo sendo a quinta maior cidade da Austrália tem um custo de vida 20% menor.

  • Gold Coast: é muito conhecida pelo surf, inclusive, é lá que acontece o campeonato mundial. Então, pode ser sua escolha se você gosta de esportes aquáticos, sol, praia e calorzão.

8. Cadastre-se em agências de recrutamento

Na hora de buscar um trabalho, vale investir em todas as estratégias:

  • Ligue e converse com o gerente.
  • Mande currículos por email.
  • Esteja atento ao mural da escola.
  • Fale com todo mundo que você está buscando um trabalho.

O “pulo-do-gato” é se cadastrar em uma agência de empregos, pois aumenta as chances de ser chamado. Elas operam de diferentes formas:

  • Podem te contratar para um emprego fixo.
  • Algo pontual, como freelancer.
  • Diárias.
  • Te encaminham a terceiros.

9. Estude sozinho

Não poderia esquecer do velho mantra dos professores de inglês: estude sozinho. Pois é, não é porque está em outro país que você não pode tirar períodos para revisar gramática, novas estruturas e aumentar seu vocabulário.

Pense nisso como uma forma de esquentar seu inglês para praticar no emprego e na sala de aula.

10. Jogue a timidez fora e aproveite o intercâmbio

Por último, lembre-se sempre que o intercâmbio passa muito rápido. Por isso, é importante viver todas as experiências desde os primeiros dias. Aproveite para conhecer pessoas e lugares novos, viajar para outras cidades. Permita-se imergir na Austrália, abrindo-se para as possibilidades, você vai perceber que as coisas começam a acontecer com muito mais fluidez e você desfruta do intercâmbio de maneira mais intensa.

Estude e trabalhe no país dos seus sonhos. Faça um orçamento online e gratuito para o seu intercâmbio:



Comentários

Sobre IntercâmbioDireto.com

Somos uma plataforma online que conecta estudantes e escolas no exterior sem taxa de agência, com suporte e assessoria grátis.

Checar também

Como é fazer um intercâmbio em Malta?

“Como é fazer um intercâmbio em Malta?” deve ser a primeira pergunta a se fazer, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *