Como Avaliar O Inglês Do Candidato A Emprego?

Se você faz parte do departamento de seleção de candidatos, que normalmente é o setor de Recursos Humanos – famoso RH, então é preciso saber como avaliar o inglês do candidato

Apesar de parecer algo simples, há diversas formas de avaliar o inglês de alguém. Nem sempre alguém que vem com um discurso todo fluente é o melhor candidato, pois aquilo pode estar simplesmente decorado.

Se você deseja aprimorar as suas técnicas de seleção, aqui vão algumas dicas para adotar durante o processo de recrutamento de novos funcionários. 

Como avaliar o inglês do candidato: Por que isso é importante?

Primeiramente, antes de falar sobre como avaliar o inglês do candidato é importante definir qual é a real importância do inglês para uma empresa.

Todos os empreendimentos deveriam colocar isso como prioridade – e até podemos falar que a maioria das grandes empresas já exigem este requisito. 

Mas não é uma mera formalidade, é realmente necessário entender qual é a importância do inglês e o seu propósito dentro do mundo corporativo para saber efetivamente escolher um candidato adequado.

O mundo é globalizado e isso se torna cada vez mais uma realidade, até mesmo para as populações mais afastadas dos grandes centros. 

Não é mais possível viver apenas com o que acontece em sua região, estado ou até mesmo país. Se acontece algo nos Estados Unidos, por exemplo, isso irá refletir diretamente no Brasil.

Até mesmo quem tem um pequeno negócio no meio da cidade sentirá as consequências em algum momento ou outro. E qual é a língua oficial dessa globalização?

É claro que não há um documento ou tratado que deixe isso claro, mas sabemos que o idioma universal é o inglês. Conhecendo este idioma é possível ir para todos os lugares do mundo e ser entendido. 

Saber como avaliar o inglês do candidato tem muito a ver com entender como esse inglês será usado no dia a dia da corporação.

Empresas que possuem uma equipe que fala em inglês tem mais facilidade com as negociações, têm uma visão mais aberta sobre questões estratégicas, consegue lidar melhor com os clientes, participar de eventos internacionais e assim por diante. 

Agora, vamos finalmente a algumas dicas de como avaliar o inglês do candidato para os próximos cargos.

Aplique testes antes da entrevista para o candidato

Se o inglês for realmente um pré-requisito para a vaga, a sugestão é que um pequeno teste de inglês seja realizado como fase seletiva.

Neste momento, talvez não seja interessante passar um teste absolutamente complexo e nem um teste com muitos pormenores de gramática. 

Isso porque é muito comum pessoas não saberem certinho cada regra do inglês, mas conseguirem se comunicar perfeitamente.

Esse teste pode ter uma duração máxima de, em média, 30 minutos. A aplicação pode ser online, o que facilita muito para a próxima etapa.

O departamento de Recursos Humanos pode colocar um limite mínimo de um teste múltipla escolha para que os candidatos passem para a próxima fase. 

Inclusive aqui na Fluencypass realizamos teste de nível para seus funcionários, entre em contato com a gente para saber mais informações 

Comece com uma conversa simples com perguntas “clichês”

Depois que os candidatos passarem pela primeira fase, a segunda parte costuma ser a entrevista. 

Não é recomendado fazê-la toda em inglês, pois pode acabar perdendo detalhes importantes sobre o candidato (lembrando que, mesmo que ele seja fluente, o profissional ainda estará nervoso).

Depois de bater um papo e quebrar o nervosismo inicial (ou pelo menos tentar), parta para uma conversa em inglês, mas com perguntas bem simples. Assim o candidato começará a se soltar um pouco mais. 

Pergunte sobre a relação com a família, com amigos, sobre hobbies, enfim, coisas que não influenciam diretamente na entrevista. 

Esta é uma ótima dica de como avaliar o inglês do candidato, pois se você começar com perguntas muito difíceis, talvez ele se saia muito mal por puro nervosismo e não pela falta de habilidade no idioma. 

Tente manter um diálogo para testar o inglês do candidato

Depois de passar pelas perguntas mais simples e notar que o candidato está mais à vontade, outra dica é passar para os assuntos mais complexos.

Não há a necessidade de usar termos técnicos nem nada, só tente observar se o candidato consegue manter uma linha de raciocínio e levar o diálogo.

Atentar-se aos errinhos básicos não é a melhor estratégia, veja se a pronúncia é boa, se o vocabulário é rico e se o profissional sabe lidar quando não sabe como dizer algo.

Onde fazer inglês?

Depois que envelhecemos, as técnicas de inglês passam a ser voltadas para o inglês corporativo. Os alunos não passam pelas mesmas etapas do que uma criança que está aprendendo inglês, por exemplo. 

Sendo assim, é importante encontrar um curso que atenda às suas necessidades (e que atenda de forma rápida).

Uma simples busca na internet retornará uma série de resultados. A dificuldade é saber qual deles é justamente o mais adequado, afinal, o que mais tem no mercado são escolas de inglês com didática inadequada.

É claro que o resultado depende muito do aluno, mas nada adianta ele se esforçar se o conjunto como um todo não oferecer um aprendizado adequado. Aprender inglês é técnica e método.

Agora que você sabe como avaliar o inglês do candidato, ou se você está do outro lado e deseja aprender mais o idioma, que tal conhecer um pouco do projeto corporativo da Fluencypass? Clique no banner e confira. 

Fluencypass
Fluencypasshttp://fluencypass.com
Conte com a Fluencypass para dar um up na sua fluência, veja informações de Inglês e Intercâmbio, tenha acesso a conteúdos exclusivos e notícias.

Mais sobre o autor